Presidente do Sudão do Sul faz primeira visita oficial a Cartum

Presidentes africanos Salva Kiir e Omar Hassan al-Bashir se encontram pela primeira vez desde a independência do Sudão do Sul

iG São Paulo |

O presidente da nova República do Sudão do Sul , Salva Kiir, chegou neste sábado a Cartum, em sua primeira visita oficial ao país, desde a independência do vizinho do norte em 9 de julho. O líder sul-sudanês, que chegou acompanhado de ministros, foi recebido por seu colega, Omar Hassan al-Bashir, no aeroporto de Cartum, em cerimônia de Estado que também contou com a presença de embaixadores de países africanos.

Leia também: Entenda os fatores envolvidos na independência do Sudão do Sul

Na quinta-feira (6), o Ministério das Relações Exteriores sudanês informou sobre a visita e expressou a esperança de que as conversas entre os dois países "abram as portas para manter laços de boa vizinhança e colaboração permanente entre ambos". Espera-se que os dois chefes de Estado analisem o litígio sobre a soberania do território de fronteira de Ebey e a receita do petróleo, entre outros assuntos.

Está previsto para este domingo (9) que Kiir conclua a visita com uma entrevista coletiva ao lado de Bashir, informou o Ministério das Relações Exteriores sudanês. Representantes dos dois países analisaram ultimamente vários assuntos pendentes com a mediação da União Africana e de uma comissão liderada pelo ex-presidente sul-africano Thabo Mbeki.

Na semana passada, Bashir pediu ao governo do Sudão do Sul que resolva os problemas pendentes entre os países por meio do diálogo e sem mediadores estrangeiros. Entre os assuntos pendentes as fronteiras e a distribuição da receita do petróleo, cujas jazidas ficam no novo país, enquanto os portos de exportação no Sudão.

O litígio sobre a zona de Ebey, localizada na fronteira entre os estados, e a dívida externa do Sudão - antes da separação do Sudão do Sul -, estimada em US$ 38 bilhões, também são outros assuntos pendentes entre Cartum e Juba.

Independência

O Sudão do Sul se tornou oficialmente, às 0h01 locais de sábado do dia 9 de julho, o mais novo país do mundo, ao se tornar independente do restante do Sudão. Nas ruas da capital do país, Juba, centenas de pessoas comemoraram a independência logo após o horário oficial da separação do norte. Segundo a BBC, às vésperas do nascimento do país as rádios tocaram sem parar o hino nacional sul-sudanês, composto por estudantes locais. 

O país nasceu a partir de um acordo de paz firmado em 2005, após 12 anos de uma guerra civil que deixou 1,5 milhão de mortos. Em janeiro, 99% dos eleitores do Sudão do Sul votaram a favor da separação da região, predominantemente cristã e animista, em relação ao norte, governado a partir de Cartum, onde a população é em sua maioria muçulmana e de origem árabe.

*com BBC Brasil e EFE

    Leia tudo sobre: sudãosudão do suldivisãoconflitoindependência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG