Presidente do Sudão declara cessar-fogo em Darfur

Sudão - O presidente do Sudão, Omar Hassan al-Bashir, que pode ser indiciado junto ao Tribunal Penal Internacional (TPI) por supostos crimes de guerra cometidos em Darfur, anunciou nesta quarta-feira um cessar-fogo imediato na região.

Reuters |

No entanto, um importante grupo rebelde de Darfur, o Movimento para a Justiça e a Igualdade (JEM, na sigla em inglês), disse que o anúncio não era sério e prometeu continuar lutando até receber garantias do governo de que participará do poder e das riquezas de forma mais igualitária.

AFP

Milhares de pessoas deixam Darfur com medo da guerra civil

Bashir, acusado em julho pelo procurador-geral do TPI de ter arquitetado uma campanha de genocídio em Darfur, disse que seu governo lançaria imediatamente uma campanha para desarmar as milícias presentes naquela ampla área do oeste do Sudão.

"Eu anuncio aqui o imediato e incondicional cessar-fogo entre as Forças Armadas e as facções em conflito, desde que um mecanismo eficiente de monitoramento entre em vigor e que seja observado por todas as partes envolvidas", afirmou Bashir em um discurso.

Suleiman Sandal, vice-comandante-geral do JEM, disse à Reuters em uma entrevista concedida por telefone via satélite: "Não podemos acatar um cessar-fogo em troca de nada."

A trégua foi recomendada pelo Fórum do Povo Sudanês -- uma entidade que reúne representantes do governo e da oposição. Os rebeldes de Darfur recusaram-se a participar do fórum.

O presidente, no entanto, não prometeu libertar os prisioneiros políticos de Darfur, outra recomendação feita pelo fórum.

Especialistas calculam que 200 mil pessoas morreram e outras 2,5 milhões perderam suas casas desde o início dos conflitos em Darfur, em 2003, quando os rebeldes, em sua maioria de origem africana, lançaram uma revolta contra o governo sudanês, acusando-o de negligenciá-los.

O governo diz que cerca de 10 mil pessoas perderam a vida nos conflitos.

(Por Andrew Heavens - Reportagem adicional de Alaa Shahine)

Leia mais sobre: Darfur

    Leia tudo sobre: darfur

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG