Copenhague, 3 dez (EFE).- O atual presidente do Parlamento norueguês (e primeiro-ministro de Noruega entre 1996 e 1997), Thorbjorn Jagland, assumirá a Presidência do Comitê Nobel Norueguês a partir do próximo 1º de janeiro.

Jagland substituirá Ole Danbolt Mjos, que ocupava o cargo desde 2003, informou hoje o Comitê Nobel norueguês, que a cada ano elege o vencedor do Nobel da Paz.

Os cinco membros deste comitê independente são nomeados para um período de seis anos pelo Parlamento norueguês, de acordo com a correlação de forças entre as formações políticas.

Mjos era o representante do Partido Popular Cristão, que após as eleições legislativas de 2005, tinha perdido o direito de nomear um em favor do Partido Trabalhista, que elegeu agora Jagland, que também ocupou a pasta de Relações Exteriores em 2000 e 2001.

Os trabalhistas escolheram ainda Sissel Ronbeck, enquanto o Partido da Esquerda Socialista substituiu Berge Furre por Agot Vale, enquanto continuam Kaci Kullmann Five (Partido Conservador) e Inger Marie Ytterhorn (Partido do Progresso).

O comitê ficará, assim, formado por um homem e quatro mulheres.

Jagland, de 58 anos, anunciou recentemente que não se candidataria às próximas eleições; é, além disso, o candidato da Noruega à Secretaria-Geral do Conselho da Europa, o que não o impediria presidir o Comitê Nobel.

Onze anos mais velho que Jagland, Mjos foi professor de Medicina, reitor da Universidade de Tromso (1989-1995) e ocupou vários cargos políticos até chegar, em 2003, ao Comitê Nobel.

O ex-presidente finlandês Martti Ahtisaari receberá no dia 10, na Prefeitura de Oslo, o Nobel da Paz 2008 por seu trabalho como mediador durante três décadas em conflitos internacionais. EFE alc/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.