Teerã, 20 ago (EFE).- O presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, deixou hoje aberta a possibilidade de investigar as denúncias de abusos nas prisões levadas pelo clérigo opositor Mehdi Karroubi se este apresentar provas.

Em entrevista divulgada hoje pela agência de notícias "Mehr", Larijani ressaltou que a vontade da Assembleia é não esconder nada do povo.

"Pediu-se que sejam apresentadas provas sobre este assunto. Se Karroubi quiser, escutaremos suas palavras e inclusive investigaremos a questão" se tiver as provas, explicou.

O clérigo reformista iraniano e candidato derrotado nas últimas eleições presidenciais Mehdi Karroubi enviou esta semana uma carta a Larijani na qual o ameaçava a tramitar uma reunião com os responsáveis dos três poderes -Executivo, Legislativo e Judiciário - para discutir suas alegações.

À reunião também eram convidados o presidente da Assembleia de Especialistas, Ali Akbar Hashemi Rafsanjani e a Promotoria do Estado, além dos membros da comissão especial do Parlamento que investiga a situação nas prisões.

Karroubi, um dos candidatos que negaram os resultados que deram a reeleição ao presidente Mahmoud Ahmadinejad, agitou o cenário político iraniano ao denunciar a realizar de abusos sexuais e maus-tratos aos detidos durante os protestos pós-eleitorais.

A acusação foi qualificada de "falsa e sem fundamento" pelas autoridades iranianas, que exigiram a Karroubi que presente provas.

EFE jm/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.