Presidente do Panamá diz extradição de Noriega é decisão dos EUA

Panamá, 25 jan (EFE).- O presidente do Panamá, Ricardo Martinelli, disse hoje que a ida do ex-ditador Manuel Noriega para a França depende apenas do Governo dos Estados Unidos, após saber que a Suprema Corte americana abriu caminho à extradição do ex-líder.

EFE |

"A transferência (de Noriega) depende das autoridades americanas, que têm o controle sobre ele e o mandarão para a França", afirmou o presidente panamenho à imprensa.

A Suprema Corte dos EUA se recusou hoje a admitir um recurso do ex-general Noriega para impedir a extradição à França, onde é acusado de lavagem de dinheiro.

Segundo Martinelli, todos os panamenhos, independentemente do que façam e de porque tenham sido condenados, tem que cumprir sua pena.

Julio Berrios, advogado de Noriega no Panamá, disse que a decisão do Supremo dos EUA permite a seu cliente tentar junto ao Departamento de Estado americano sua extradição ao Panamá.

"A rejeição dá a possibilidade a Noriega de estudar novamente seu retorno ao Panamá, dado que nesse país (EUA) a última decisão, em caso de extradição, é da secretária de Estado, Hillary Clinton", indicou o advogado a um canal de TV local.

Berrios disse que o fato de a decisão do Supremo americano ter sido dividida, com a oposição dos juizes mais conservadores, "vai pesar muito".

Já Rolando Rodríguez, também advogado de Noriega, assinalou que a intenção de toda defesa do ex-ditador é levá-lo de volta ao Panamá.

Noriega foi condenado nos EUA em 1992 por tráfico de drogas, sentença que cumpriu até setembro de 2007. Desde então, está em uma prisão de Miami à espera da decisão sobre se será enviado à França ou ao Panamá.

Na França, o ex-presidente é acusado de lavagem de dinheiro pela compra de um apartamento há 22 anos com dinheiro que seria de atividades de narcotráfico.

Já no Panamá, é acusado de corrupção e já foi condenado a 15 e 20 anos de prisão pelos assassinatos de dois políticos opositores. EFE nes/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG