Presidente do México corta 3 ministérios para economizar US$ 6 bi

México, 8 set (EFE).- O presidente do México, Felipe Calderón, anunciou hoje o fim dos ministérios de Turismo, Reforma Agrária e Função Pública, como parte de uma estratégia de cortes nos gastos públicos com a qual pretende economizar US$ 6 bilhões.

EFE |

A decisão de Calderón faz parte de um plano para enfrentar a crise, que deve ficar ainda mais claro no projeto de orçamento para 2010 que, ainda nesta terça-feira, será apresentado na Câmara dos Deputados.

Em mensagem à nação da residência presidencial, Calderón anunciou que o Ministério de Turismo passará a fazer parte do de Economia.

As funções de Reforma Agrária serão assumidas pelas pastas de Desenvolvimento Social e Agricultura, enquanto as de Função Pública, que fiscaliza a administração federal, passarão para as mãos da Controladoria Geral da Federação, dependente do presidente.

Dessa forma, o México passará a ter 15 e não mais 18 ministérios no total. EFE rac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG