Presidente do Kosovo destaca diferença entre seu país e caso da Geórgia

Zagreb, 27 ago (EFE).- O presidente do Kosovo, Fatmir Sejdiu, disse hoje que a independência de seu país não pode servir como justificativa ao reconhecimento da Ossétia do Sul e da Abkházia como Estados.

EFE |

Segundo a agência sérvia "Tanjung", o líder insistiu em que sempre destacou que o Kosovo "não pode servir como precedente para outras zonas de conflito".

Sobre o reconhecimento da independência da Ossétia do Sul e da Abkházia por parte da Rússia, Sejdiu se limitou a declarar que o "Kosovo, nesta questão, está do lado das grandes potências mundiais".

O presidente rejeitou que o anúncio russo influa negativamente no processo de reconhecimento internacional do Kosovo como país soberano.

"Acho que o processo de reconhecimento vai continuar com o ritmo de agora. Penso que podemos esperar novos reconhecimentos", declarou Sejdiu.

O Kosovo proclamou sua independência de forma unilateral no dia 17 de fevereiro e até agora foi reconhecido por 46 Estados, entre eles os Estados Unidos e a maioria dos membros da União Européia.

EFE vb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG