Presidente do Irã não vai intervir em caso de jornalista

WASHINGTON (Reuters) - O presidente do Irã, Mahmaoud Ahmadinejad, disse nesta quarta-feira que não vai intervir no caso da jornalista presa Roxana Saberi, de nacionalidade norte-americana e iraniana, informou a emissora de televisão ABC. Questionado em uma entrevista se ele libertaria Saberi como um gesto de boa vontade, Ahmadinejad disse através de um tradutor: Eu não sou um juiz. E eu não julgarei acima das decisões judiciais. E no Irã, o judiciário é independente.

Reuters |

"Eu penso que o senhor (Barack) Obama, como um sinal de mudança, e também para encorajar uma amizade, deveria permitir que as leis sejam processadas regularmente e permitir que o judiciário cuide de seus afazeres", disse ao programa da ABC "Good Morning America". "Eu tenho certeza que ela não será maltratada."

Saberi, de 31 anos, foi condenada no sábado por acusações de espionagem para os Estados Unidos. O veredicto pode complicar os esforços de reconciliação entre Washington e a Repúblcia Islâmica após três décadas de mútua desconfiança.

A jornalista, que nasceu nos EUA, entrou com recurso na terça-feira, e seu pai alertou que ela poderia morrer de fome se o veredicto for mantido.

(Reportagem de Deborah Zabarenko)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG