O governo do Equador abriu processo para a conclusão unilateral e de forma antecipada os milionários contratos concedidos pelo Estado ao irmão do presidente Rafael Correa, alvo de duras críticas, informou o presidente em entrevista à rádio Marejada da cidade de Manta.

Fabricio Correa é dono de várias empresas e de consórcios domiciliados no Panamá que subscreveram contratos públicos no valor de 80 milhões de dólares com o atual governo, revelou o jornal Expreso.

O Tribunal de Contas abriu investigação para determinar se o irmão do presidente incorreu em crime de tráfico de influência ou em alguma outra irregularidade para obter a concessão de obras em setores como o do petróleo.

vel/rs/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.