Wall Street Journal - Mundo - iG" /

Presidente do Equador diz que processará Wall Street Journal

Por Daniel Bases NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O presidente equatoriano, Rafael Correa, negou nesta terça-feira alegações de que seu governo tem ligações com rebeldes esquerdistas colombianos e disse que vai processar o jornal norte-americano The Wall Street Journal por ter publicado essa notícia.

Reuters |

Em uma coluna de 22 de junho, Mary Anastasia O'Grady disse ter obtido novas provas ligando o governo esquerdista de Correa com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), extraídas do computador de um comandante guerrilheiro, Raúl Reyes, morto em uma incursão colombiana no território equatoriano.

"Vamos processar esse jornal porque estamos fartos das mentiras deles", disse Correa a repórteres, depois de se pronunciar na Assembleia Geral da ONU sobre a crise financeira mundial.

"Exigimos que o Wall Street Journal apresente provas", disse ele, reiterando que não possui nenhuma conexão com as Farc.

Reyes foi morto no Equador em 2008 quando militares colombianos atacaram um acampamento das Farc no Equador, fato que provocou uma crise diplomática entre os dois países.

O Equador se queixa de que a Colômbia não consegue impedir os rebeldes de cruzarem a fronteira, mas o governo colombiano acusa as autoridades equatorianas de fazerem vista grossa à presença dos rebeldes em seu território.

Um porta-voz do jornal não quis fazer comentários quando informado da ameaça de Correa.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG