Quito, 13 dez (EFE).- O presidente do Equador, Rafael Correa chamou hoje deabutres internos e externos os que se opõem à sua decisão de não pagar os juros dos bônus Global 2012, que vencem na segunda-feira, no valor de US$ 30,6 milhões.

O ministro coordenador de Política do Equador, Ricardo Patiño, disse que seu país "está preparado" para enfrentar as possíveis disputas que possam surgir com os credores da dívida externa perante a decisão governamental de declarar uma moratória ao pagamento de um lance dos passivos.

Rafael Correa, anunciou na sexta-feira que deu a ordem para que não se transfiram os US$ 30,6 milhões do pagamento de juros dos bônus Global 2012.

Patiño se recusou a explicar que medidas o Governo tomou para se proteger dos possíveis conflitos.

Ele, que voltou hoje de uma viagem por vários países do continente americano para explicar como foi o processo na investigação da dívida externa, afirmou ter conseguido um amplo respaldo à postura do Equador.

Segundo Patiño, em todos os países que visitou é "coincidente a reação das autoridades". EFE sm/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.