Presidente do Egito deixa UTI após cirurgia na vesícula--agência

CAIRO (Reuters) - O presidente egípcio, Hosni Mubarak, que se submeteu a uma cirurgia na vesícula biliar na Alemanha na semana passada, deixou a unidade de tratamento intensivo nesta quarta-feira e foi transferido para um quarto, disse a agência oficial de notícias. Mubarak, de 81 anos e presidente do Egito há quase três décadas, submeteu-se à operação no sábado.

Reuters |

Como em outras ocasiões nas quais submeteu-se a tratamento médico, o último incidente espalhou rumores sobre suas condições.

"O presidente Hosni Mubarak deixou a unidade de tratamento intensivo esta manhã para um quarto normal no Hospital da Universidade de Heidelberg", disse o ministro da Saúde, Hatem el-Gabaly, segundo a agência.

O porta-voz do hospital alemão disse na terça-feira que a saúde do presidente apresenta melhoras mas afirmou que não há previsão de alta.

Mubarak, que não indicou um vice-presidente desde que assumiu em 1981, transferiu temporariamente o poder para o primeiro-ministro egípcio, Ahmed Nazif, antes da cirurgia.

O presidente ainda não deixou claro se irá concorrer a um sexto mandato de seis anos nas eleições presidenciais de 2011. Muitos egípcios acreditam que, se ele não concorrer, Mubarak tentará transferir o poder para seu filho, Gamal, de 46 anos. No entanto, ambos negam tais planos.

(Reportagem de Yasmine Saleh)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG