Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Presidente do COI é elogiado por pedir à China avanços nos direitos humanos

Paris, 10 abr (EFE).- A Associação Mundial de Jornais (WAN, na sigla em inglês) felicitou hoje o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, por seu pedido às autoridades chinesas para que respeitem a promessa olímpica de melhorar os direitos humanos no país.

EFE |

"Estamos contentes que o presidente do COI tenha reconhecido que os Jogos poderiam cair em descrédito caso as autoridades chinesas não cumprissem suas promessas de avançar na área de direitos humanos", disse o presidente da WAN, Timothy Balding.

Em comunicado, a WAN e o Fórum Mundial de Editores (WEF, na sigla em inglês) se disseram satisfeitas com o fato de Rogge lembrar que a China tinha prometido em sua candidatura para os Jogos de 2008 "avançar em sua agenda social, assim como nos direitos humanos".

"Isto é o que eu chamaria de um compromisso moral, mais que jurídico", disse Rogge.

As duas organizações escreveram na semana passada uma carta à Rogge pedindo que o presidente do COI exigisse das autoridades chinesas que honrassem sua promessa olímpica de respeitar a liberdade de expressão e o direito dos jornalistas de cobrir os Jogos.

A WAN pediu a Rogge que continue pressionando a China para que liberte todos os jornalistas presos e dê liberdade para se informar no país.

A associação lembrou que a China não permitiu a entrada de jornalistas no Tibete e que, por causa do conflito na região, os deteve, os perseguiu e confiscou o material de trabalho desses profissionais.

A WAN denuncia ainda que, embora a China tenha anunciado em 2007 que daria aos jornalistas estrangeiros mais liberdade de movimento e acesso ao país, "nunca respeitou essa promessa". EFE dr/rr/gs

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG