Presidente do Chile promoverá Ingrid Betancourt para Nobel da Paz

Santiago do Chile, 6 jul (EFE).- A presidente do Chile, Michelle Bachelet, anunciou que promoverá para o Prêmio Nobel da Paz a ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, libertada na quarta-feira passada junto com mais 14 reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

Em entrevista ao jornal "La Nación", Bachelet se disse impressionada com a força de Betancourt, e reiterou que o Governo está interessado em convidá-la a ir ao Chile para ouvir seu testemunho.

"Acho que este é um grande êxito da democracia, da paz, da liberdade", disse Bachelet sobre a operação do Exército colombiano que permitiu a libertação de Betancourt, de três americanos e de onze policiais e militares colombianos.

"Também é uma grande alegria para nós voltarmos a ver e a comprovar essa força de Ingrid, que foi o que a manteve em condições muito difíceis e muito complexas", disse a presidente chilena, ao lembrar os mais de seis anos que Betancourt esteve retida pelas Farc.

"Ficaríamos felizes de tê-la no Chile. E vamos convidá-la", disse Bachelet.

"Mas entendemos que sua prioridade é estar com os seus. Cada coisa tem que ser feita no momento", disse.

Segundo Bachelet, o Governo convidará Betancourt "mais adiante", "quando ela estiver mais tranqüila, quando passar esta grande atenção mundial e estivermos mais livres de qualquer interpretação sobre a busca de interesse político", afirmou.

No entanto, Bachelet anunciou que promoverá "decididamente seu nome para que leha seja concedido o Prêmio Nobel da Paz". EFE pg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG