Presidente do Chile expressará apoio à Correa no Equador

Sebastián Piñera visita Quito para dar respaldo à democracia equatoriana, após sublevação policial que colocou região em xeque

EFE |

QUITO - O presidente do Chile, Sebastián Piñera, visita hoje Quito para expressar seu respaldo à Democracia equatoriana e a seu colega Rafael Correa, após a sublevação policial do dia 30 de setembro, que colocou em xeque o Equador e a região.

Piñera será o primeiro dos governantes da região que visitará Correa para apresentar-lhe, de forma pessoal, o respaldo unânime que já foi decidido pela União de Nações Sul-Americanas (Unasul), o mesmo dia dos eventos.

Segundo a Chancelaria equatoriana, o presidente chileno chegará a Quito por volta das 9h (horário local, 11h de Brasília) e na agenda figura sua participação, duas horas depois, no tradicional troca de guarda, no Palácio presidencial de Carondelet, no centro da capital.

Nessa cerimônia, que será presidida por Correa, também estarão presentes o prêmio Nobel da Paz de 1980, o argentino Adolfo Pérez Esquivel, e o presidente do Parlamento Andino, o peruano Wilbert Bendezú Carpio.

* Com EFE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG