Presidente do BID afirma que América Latina está preparada para crise

A América Latina está a salvo dos problemas imediatos de financiamento no atual cenário de turbulências dos mercados internacionais, mas deve estar atenta para tomar medidas caso ocorram maiores problemas de liquidez, disse à AFP o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Alberto Moreno.

AFP |

Moreno estimou que a região se encontra bem preparada em termos financeiros, mas afirmou que deve ter suficiente flexibilidade para adotar medidas para amortecer outros eventuais impactos da crise nos mercados financeiros internacionais.

"O interessante é que a América Latina tem todos seus ativos bem investidos. Os sistemas financeiros em geral, os países, não estavam investindo neste tipo de papéis" ligados aos créditos hipotecários de risco, expressou Moreno em um fórum de líderes governamentais em Miami.

Para o titular do BID, o mais importante é que a América Latina se mantenha atenta ao "impacto do aprofundamento da crise".

"Se a liquidez continuar sendo reduzida, isso pode obviamente ter um impacto", explicou, sem arriscar prognósticos.

Consultado sobre as medidas que os países da região poderão adotar para evitar turbulências provocadas pela crise derivada da alta exposição dos grandes bancos privados mundiais a instrumentos financeiros atados ao crédito hipotecário de alto risco (subprime), Moreno respondeu: "O importante é ter espaço para realizar medidas contracíclicas".

Ou seja, assinalou, que um país "tenha um déficit fiscal reduzido, que possua um nível de endividamento reduzido, para quando chegar o momento de crise possa gastar mais, tenha como se endividar mais".

Moreno participou em Miami de um fórum de Líderes Governamentais organizado pela empresa do ramo da informática Microsoft, com o apoio do BID e da Organização dos Estados Americanos (OEA).

mr/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG