Presidente diz que chefe da ONU no Haiti morreu; organização nega

PORTO PRÍNCIPE - O chefe da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti, Hedi Annabi, está entre os mortos do terremoto de terça-feira, disse o presidente do país, René Préval, nesta quarta-feira. A ONU, porém, negou a informação.

Reuters |

"O embaixador Annabi morreu. Enviamos nossas condolências a toda a comunidade internacional", disse Préval a jornalistas na capital, Porto Príncipe.

O representante especial adjunto da ONU no Haiti, o brasileiro Luiz Carlos da Costa, segue desaparecido. Segundo informações da ONU, Costa e Annabi estavam juntos dentro do edifício no momento do terremoto.

A Organização das Nações Unidas (ONU) questionou os comentários do presidente do Haiti. "Estamos em contato com a missão da ONU no Haiti, Minustah, e com a missão permanente do Haiti nas Nações Unidas, e ninguém pode confirmar essa informação", afirmou o porta-voz da missão de paz da ONU, Nicholas Birnback, acrescentando que a entidade está solicitando com urgência detalhes sobre os comentários de Préval.

Se for confirmada a morte Annabi, sobiria para seis o números de funcionários da ONU mortos no país. Segundo a organização, há mais de 100 desaparecidos da organização.

Entre os mortos confirmados estão 11 militares brasileiros e oito da China (que indica haver também dez chineses desaparecidos). Segundo a agência AFP, três soldados da Jordânia também teriam morrido. Também há a confirmação da morte de um militar argentino. Os soldados fazem parte da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah), comandada pelo Brasil.

Segundo um funcionário francês citado pela AFP, há cerca de 200 desaparecidos no Hotel Montana, que desmorou. O local, popular entre os turistas, serve como residência para o comandante da Minustah no Haiti, o brasileiro Floriano Peixoto. Em viagem aos EUA, ele não estava no hotel no momento da tragédia.

Leia também:

Leia mais sobre terremoto

    Leia tudo sobre: haititerremototragédia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG