Presidente deposto do Quirguistão deixa o país

Um representante do governo do Quirguistão disse nesta quinta-feira que o presidente deposto, Kurmanbek Bakiyev, deixou o país, embarcando em um avião para o Cazaquistão. De acordo com o repórter da BBC James Rodgers, a partida de Bakiyev ocorreu horas depois de uma manifestação interrompida por tiros na cidade de Osh, no sul do país, na qual ele falava a seus partidários.

BBC Brasil |

Após os disparos, o presidente foi levado para o carro por seus seguranças e então viajou de volta à sua casa na região da cidade de Jalalabad.

O comboio do presidente foi visto depois chegando a um aeroporto da região, antes da decolagem do avião na direção do Cazaquistão, segundo Rodgers.

Negociações
Segundo informações de agências de notícias russas, Bakiyev teria deixado o país para negociações com o presidente do Cazaquistão, Nursultan Nazarbayev.

A partida do presidente deposto ocorreu depois dos violentos protestos do dia 7 de abril, e que resultaram na morte de mais de 80 pessoas.

As manifestações em várias cidades foram o ápice de semanas de descontentamento público gerado pela inflação e por acusações de corrupção no governo do Quirguistão.

Roza Otunbayeva, líder do governo interino estabelecido logo depois dos protestos, sugeriu que Bakiyev fosse a julgamento devido aos protestos.

Bakiyev afirmou que estava disposto a renunciar ao poder se a segurança dele e de sua família fosse garantida.

Agora, segundo James Rodgers, o futuro de Bakiyev, no longo prazo, não está claro.

O governo interino, por sua vez, alertou que ele ainda poderá ser preso.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG