Presidente de Taiwan diz que negociação com China é histórica

Taipei, 9 jun (EFE).- O presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, qualificou como histórica a negociação com a China que acontecerá em Pequim nesta semana, e pediu a institucionalização dos contatos entre Taipei e a capital chinesa.

EFE |

Ying-jeou fez estes comentários durante uma reunião com o presidente da Fundação para o Intercâmbio do Estreito (FIE), Chiang Pin-kun, que viajará para a China, na quarta-feira, para negociar com seu colega chinês, Chen Yunlin.

"Esta delegação da FIE é a única com autorização oficial para negociar" desde que Wang Dao-han era presidente da entidade há uma década, afirmou Ying-jeou.

Os canais institucionais são necessários para resolver os assuntos entre as duas partes do Estreito de Formosa, já que não podem solucionar em um só encontro devido às várias dificuldades do passado, disse o governante da ilha.

O presidente de Taiwan expressou sua confiança de que este diálogo em Pequim, entre a FIE e a Associação para as Relações através do Estreito de Taiwan (ARATS, na sigla em inglês), tenha conquistas positivas para o desenvolvimento de Taiwan e das relações entre as duas partes do Estreito de Formosa.

Chiang, acompanhado de uma delegação de 19 membros, partirá na quarta-feira para Pequim, onde manterá um encontro com Chen Yunlin, na quinta-feira, antes das negociações da FIE e a ARATS.

Nas negociações, serão discutidos o início de vôos diretos regulares entre China e Taiwan e sobre a chegada à ilha de turistas chineses.

Ma Ying-jeou, que tomou posse no dia 20 de maio com uma plataforma de aproximação com a China, prometeu em sua campanha os vôos diretos e a chegada de turistas chineses à ilha.

A China interrompeu as negociações entre a FIE e a ARATS em julho de 1999, quando o então presidente da ilha, Lee Teng-hui, declarou que as relações entre Taipei e Pequim eram "estatais", de caráter especial. EFE flp/bm/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG