Presidente de Taiwan descarta a visita do dalai lama à ilha

Taipé, 3 dez (EFE).- O presidente de Taiwan, Ma Ying-jeou, descartou hoje uma possível visita do dalai lama à ilha no próximo ano, alinhado a sua atual política de distensão com a China.

EFE |

"Não acho que seja o momento apropriado para a visita", disse Ma, em entrevista coletiva internacional.

O comentário do presidente taiuanês responde às recentes declarações do dalai lama nas quais expressou seu interesse em realizar sua terceira viagem à ilha em 2009.

O líder taiuanês defendeu as visitas de dirigentes religiosos, mas disse que, no caso do dalai lama, deve ser considerada também sua relevância política.

A China não veria com bons olhos a viagem, diante das crescentes tensões com o dalai lama e seu Governo tibetano exilado no norte da Índia.

Analistas na ilha indicam que Pequim adotou posturas diferentes diante do Tibete e Taiwan, negando aos tibetanos a autonomia prometida à ilha, caso aceite ser parte da China.

Ma ressaltou seus planos de intensificar e ampliar os acordos de cooperação econômica com a China, selados em junho, em Pequim, e em novembro, em Taipé, pelo negociador chinês Chen Yunlin e pelo taiuanês Chiang Ping-kun.

Taipé e Pequim decidiram romper a proibição do transporte aéreo e marítimo direto, em vigor desde 1949, e assinaram um acordo de segurança alimentar.

Nas próximas negociações, as duas partes decidiram incluir um memorando de entendimento sobre cooperação financeira, e Taipé quer selar um pacto que proteja os mais de US$ 100 bilhões que seus cidadãos investiram na China. EFE flp/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG