presença negativa do Irã - Mundo - iG" /

Presidente de Israel visita Brasil de olho em presença negativa do Irã

O presidente de Israel, Shimon Peres, chega nesta terça-feira ao Brasil para uma visita oficial de cinco dias que tem como objetivo fortalecer as relações bilaterais em um momento em que países como o Irã aumentam sua influência na América Latina.

BBC Brasil |

A visita de Peres ao Brasil é a primeira de um chefe de Estado israelense em mais de 40 anos e ocorre menos de duas semanas antes da chegada do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, que deverá desembarcar em Brasília no dia 23.

Em entrevistas antes de deixar Israel, Peres disse que não pretende discutir a visita do líder iraniano em seu encontro oficial com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por não considerar apropriado ir a um país para falar sobre outro. No entanto, o assunto deve ser tema de conversas privadas entre Peres e Lula.

"Estou seguro de que os dois presidentes vão falar sobre tudo", disse à BBC Brasil o embaixador de Israel em Brasília, Giora Becher, ao ser questionado sobre o tema.

"Para nós, é óbvio que a presença iraniana na América Latina é negativa", disse. "Estamos muito preocupados com a presença iraniana nesta parte do mundo."

Sempre que confrontado com as críticas ao fato de o Brasil receber o presidente iraniano, o Itamaraty diz que a política externa brasileira se pauta pela tradição de não-intervenção em assuntos internos de outros países e que o isolamento de regimes como o do Irã não é uma atitude produtiva.

Negociações de paz

A visita de Peres ao Brasil também ocorre a poucos dias da chegada do presidente palestino, Mahmoud Abbas, prevista para a próxima semana.

Segundo o embaixador de Israel no Brasil, as negociações de paz entre israelenses e palestinos devem ser discutidas no encontro entre Peres e Lula.

O presidente israelense participou das negociações de paz que culminaram com a assinatura do Tratado de Oslo, em 1993. Seus esforços renderam um prêmio Nobel da Paz, dividido com o então primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o líder palestino Yasser Arafat.

No momento, porém, as negociações entre Israel e palestinos atravessam um impasse.

Nos últimos anos, o Brasil tem manifestado a intenção de exercer um papel mais ativo no processo de paz no Oriente Médio.

"O Brasil tem um papel muito importante em apoiar e ajudar as forças moderadas dentro do mundo árabe e dentro do campo palestino contra os extremistas e contra os que não creem no processo de paz e não reconhecem o direito de Israel de existir", disse o embaixador.

Durante seus dois mandatos, o presidente Lula viajou diversas vezes para países do Oriente Médio, mas nunca esteve em Israel.

Segundo o embaixador israelense, Peres deverá reforçar mais uma vez o convite ao presidente brasileiro, e uma visita pode ocorrer no próximo ano.

A agenda de Peres no Brasil começa na manhã desta terça-feira, com um encontro com o ministro da Defesa, Nelson Jobim, em Brasília. À tarde, deverá fazer um pronunciamento em uma sessão conjunta da Câmara e do Senado.

Na quarta-feira, o presidente de Israel se reúne com Lula no Itamaraty para a assinatura de acordos. Além de Brasília, o roteiro do líder israelense inclui São Paulo e Rio.

Segundo o embaixador israelense, um dos objetivos da visita é ampliar os laços econômicos com o Brasil.

Peres estará acompanhado do ministro do Turismo, Stas Misezhnikov, e de uma delegação de 40 empresários israelenses.

No ano passado, as exportações brasileiras para Israel somaram US$ 398,56 milhões, um aumento em relação aos US$ 355,75 milhões de 2007.

No entanto, a balança comercial permanece favorável a Israel. As exportações israelenses para o Brasil somaram US$ 1,22 bilhão em 2008, um salto em relação aos US$ 676,63 exportados em 2007.

Depois de São Paulo, Peres segue para o Rio, onde vai se reunir com o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, com o governador Sérgio Cabral e com o prefeito Eduardo Paes.

O presidente israelense deve passar o fim de semana no Rio de Janeiro. No domingo, embarca para Buenos Aires, para uma visita de três dias à Argentina.

* Colaborou Tamara Schipper

Leia mais sobre Shimon Peres

    Leia tudo sobre: shimon peres

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG