Presidente da Turquia critica divisão no O.Médio

Cairo, 2 fev (EFE).- O presidente turco, Abdullah Gül, advertiu hoje contra o que ele denominou de política de eixos -a divisão entre moderados e radicais- no Oriente Médio, e afirmou que a Turquia rejeita o armamento nuclear do Irã e a introdução de armas de destruição maciça na região.

EFE |

"O mais importante que está ocorrendo na região é a criação de eixos, embora ninguém fale explicitamente disso", afirmou Gül em entrevista publicada hoje pelo jornal internacional árabe "Al-Hayat".

"Temos que fixar os alicerces para conseguir a estabilidade e a segurança na região, o que nos permitirá enfrentar os conflitos que nos afetam antes que eles terminem em confrontos armados", disse Gül.

Segundo ele, se isto não acontecer, "os eixos emergirão nos países árabes e islâmicos, e inclusive em um mesmo 'Estado', como vemos na Palestina", em referência ao conflito entre o movimento Hamas e a Autoridade Nacional Palestina (ANP), presidida por Mahmoud Abbas.

Na entrevista, Gül também defendeu os esforços de seu país para entrar na União Europeia (UE) e disse que a Turquia já cumpriu todas as exigências da UE, inclusive a abolição da pena de morte.

Além disso, o presidente da Turquia expressou seu agrado pelo discurso do novo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que reflete, segundo sua opinião, "uma mudança substancial na política externa americana". EFE nq/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG