Presidente da Nicarágua diz que EUA prepararam plano para matar Chávez

MANÁGUA - O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, acusou os Estados Unidos de arquitetarem um plano, com a cumplicidade das Forças Armadas de Caracas, para matar seu colega e principal aliado na região, Hugo Chávez, informou hoje o escritório de imprensa do Governo nicaragüense.

EFE |

"Quem quer matá-lo? As forças mais tenebrosas do império (americano) e as forças mais tenebrosas da Venezuela", disse o chefe de Estado da Nicarágua em um ato realizado ontem.

Comandado por Rosario Murillo, mulher de Ortega, o escritório de imprensa do Governo disse que, segundo o presidente do país, os planos "para tentar matar Chávez" foram arquitetados na Venezuela e já foram descobertos pelas autoridades.

"Este plano que estava sendo preparando utilizaria um avião de combate e oficiais da Força Aérea venezuelana a serviço do império e da oligarquia para bombardear um local em que Chávez estaria", assegura a nota divulgada neste sábado.

"E para eles não importaria se no lugar morressem 100, 200 ou 500 pessoas", destacou o Governo nicaragüense.

O presidente da Nicarágua disse ainda que Washington e as Forças Armadas venezuelanas querem matar Chávez porque o chefe de Estado venezuelano "é um homem bom, está do lado dos povos e quer a unidade latino-americana".

No ato de ontem, Ortega reiterou sua solidariedade e apoio às medidas tomadas por Chávez contra os que estiveram "conspirando" contra o Governo de Caracas, em alusão à decisão do colega de expulsar os diretores da organização Human Rights Watch (HRW) para a América Latina. EFE lfp/sc

    Leia tudo sobre: chavezchávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG