Presidente da Nicarágua acusa Uribe de "provocar" Venezuela

Daniel Ortega chamou o líder colombiano de "soberbo"

EFE |

O presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, acusou neste sábado o líder colombiano, Álvaro Uribe, de "provocar" o Governo venezuelano e o chamou de "soberbo".

Em uma cerimônia oficial no Comando do Exército da Nicarágua, Ortega sustentou que as atuais tensões entre Bogotá e Caracas foram provocadas pelo presidente Uribe.

Os atritos bilaterais levaram o presidente venezuelano, Hugo Chávez, a romper relações diplomáticas com a Colômbia. O líder nicaraguense indicou que Chávez rompeu relações com Bogotá "não para a guerra, mas para a paz".

Ortega expressou confiança no presidente eleito colombiano, Juan Manuel Santos, que substituirá Uribe na Presidência no próximo dia 7 de agosto. "Mas, enquanto isso, até 7 de agosto, Deus queira que ao presidente Uribe não ocorra outra loucura que ponha em risco a segurança e a paz não somente entre dois povos irmãos, mas a paz em toda a região latino-americana e caribenha", destacou Ortega.

Segundo ele, se houver alguma agressão contra a Venezuela ou atentado contra Chávez, "simplesmente seria provocar situações muitas mais complexas em toda a região". Sobre Uribe, o líder nicaraguense disse que, antes de se retirar do poder, mostra sua "impotência" ao não conseguir o objetivo de acabar com as "guerrilhas" colombianas, especialmente com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Segundo Ortega, a arrogância de Uribe o levou ao "ridículo" de acusar Chávez de abrigar guerrilheiros das Farc em território venezuelano.

    Leia tudo sobre: ColômbiaVenezuelaÁlvaro UribeOrtegaNicarágua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG