Tamanho do texto

O presidente da Mongólia, Nambariin Enkhbayar, decretou nesta terça-feira quatro dias de estado de exceção ante a violência dos protestos realizados na capital, anunciou a televisão pública.

Milhares de manifestantes foram às ruas da capital, Ulan Bator, para contestar o anúncio da vitória dos ex-comunistas nas eleições legislativas de domingo.

str/jw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.