Presidente da Letônia pede dissolução do parlamento

Em rede nacional, Valdis Zatlers disse que a atitude é uma resposta à onda de corrupção no parlamento

iG São Paulo |

Em rede nacional, o presidente da Letônia, Valdis Zatlers, pediu neste sábado a dissolução do parlamento e a realização de um referendo para decidir o futuro do Legislativo. Zatlers anunciou que assinou um decreto para a dissolução do Legislativo poucos dias antes da escolha do novo chefe de Estado pelos deputados.

AFP
O presidente da Letônia, Valdis Zatlers
A corrupção é o principal motivo que levou o presidente a tomar a decisão. Segundo ele, é uma resposta à longa série de escândalos de corrupção em torno do parlamento e ao contínuo enfrentamento da Câmara com o Executivo, marcado pela recente recusa dos deputados a reelegerem o procurador-geral e vários juízes.

Pela legislação da Letônia, o presidente deve agora informar sua decisão à Comissão Eleitoral Central, que em um prazo máximo de dois meses deverá convocar um plebiscito para definir o futuro do Legislativo.

Zatlers afirmou que o parlamento permanecerá dissolvido caso mais da metade dos participantes da consulta se manifestem a favor. Caso contrário, será o chefe de Estado que deverá renunciar, segundo o "Delfi". "Dá a sensação de que este parlamento recém-eleito se sente muito confortável no ambiente da mentira (...). Com minha decisão, quero permitir que os cidadãos acabem com os abusos de um grupo de pessoas", declarou Zatlers.

O presidente ressaltou que o esforço do povo da Letônia, que em três anos conseguiu superar os efeitos da crise econômica, não deve servir "para aumentar a renda dos oligarcas e para saquear o país".

* Com EFE e Reuters

    Leia tudo sobre: letôniaparlamentodissolução

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG