Presidente da Hyundai negociará em Pyongyang liberdade de seu funcionário

Seul, 10 ago (EFE).- A presidente do Grupo Hyundai, Hyun Jung-eun, viaja nesta segunda-feira para Pyongyang para negociar a libertação de um de seus funcionários, detido na Coreia do Norte desde março, informou hoje um porta-voz da companhia sul-coreana, citado pela agência Yonhap.

EFE |

Esta visita coincide com o aumento das especulações sobre a possível libertação deste trabalhador sul-coreano, após a libertação na semana passada das duas jornalistas americanas condenadas a 12 anos de trabalhos forçados em Pyongyang, durante a visita à Coreia do Norte do ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton.

Por enquanto se desconhece quanto tempo Hyun passará em Pyongyang, nem se se reunirá ou não com o governante norte-coreano, Kim Jong-il, com o qual já se reuniu durante sua visita à Coreia do Norte em 2007.

Pyongyang deteve no final de março um trabalhador de 44 anos da empresa Hyundai Asan, de sobrenome Yoo, acusado de ter criticado a Coreia do Norte e de ter tentado convencer uma norte-coreana a desertar. EFE ce-icr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG