Presidente da Guatemala vem ao Brasil e deverá tratar de assuntos de petróleo

Guatemala, 2 abr (EFE).- O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, viajou hoje ao Brasil para uma visita oficial de três dias, durante a qual se reunirá com seu colega Luiz Inácio Lula da Silva a quem solicitará apoio para combater o narcotráfico e com quem tratará de temas de prospecção de petróleo.

EFE |

O porta-voz presidencial, Fernando Barillas, disse à Agência Efe que Colom deixou a capital guatemalteca esta manhã (hora local) e chegará ao Brasil no início da noite.

Colom viajou acompanhado, entre outros, de sua esposa, Sandra Torres, e dos ministros das Relações Exteriores, Haroldo Rodas; de Energia e Minas, Carlos Meany; da Defesa, Marco Tulio García; e da Agricultura, Raul Robles.

No campo energético, Colom também manifestou interesse no desenvolvimento de etanol e de outros biocombustíveis produzidos pelo Brasil, um dos líderes mundiais em combustíveis alternativos ao petróleo.

O presidente guatemalteco deve se reunir amanhã com representantes da Petrobras e visitará uma usina de etanol e um laboratório de biocombustíveis.

Segundo Meany, o Governo da Guatemala convidará a Petrobras para explorar várias regiões no país com potencial para a extração de petróleo.

Colom também se reunirá com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, a quem apresentará a intenção da Guatemala de construir uma refinaria, mas que precisa de apoio financeiro. O diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Haroldo Lima, também deverá estar presente no encontro.

Lula receberá Colom na sexta-feira, e o presidente guatemalteco aproveitará o encontro para solicitar apoio tecnológico para fortalecer as forças de segurança na luta contra o narcotráfico e conversar sobre outros assuntos da agenda bilateral entre os dois países.

Um dos pontos de interesse de Lula e Colom é o fortalecimento das relações entre o Mercosul e o Sistema de Integração Centro-Americana (Sica), integrado por Guatemala, Belize, Costa Rica, El Salvador, Honduras, Nicarágua e Panamá.

Desde 2004, os dois blocos estudam um possível acordo de livre-comércio, que ainda não saiu do plano das intenções políticas, apesar dos vários esforços feitos nessa direção.

No encontro com Lula, está previsto que os dois Governos assinem diversos acordos de cooperação para o desenvolvimento social na Guatemala, alguns deles baseados em experiências brasileiras, como os programas de combate à pobreza.

A primeira-dama da Guatemala se reunirá com o ministro da Educação, Fernando Haddad, e diretores da Caixa Econômica Federal, com quem assinará um acordo de cooperação educativa para beneficiar crianças do interior do país. EFE oro/wr/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG