Presidente da Guatemala decreta estado de calamidade por fome

O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, decretou na noite de terça-feira estado de calamidade pública nacional para enfrentar a crise alimentar no país da América Central, afetado por uma grave seca.

AFP |

"Decidi facer uso da lei de ordem pública e declarar um estado de calamidade pública em todo o território nacional, já que as consequências da insuficiência alimentar e nutricional não afetarão apenas os departamentos do corredor seco, e sim todo o país", afirmou Colom.

"Esta declaração nos permitirá ter acesso a recursos da cooperação internacional que são oferecidos solidariamente para este tipo de situação, assim como mobilizar recursos do orçamento nacional com mais agilidade", completou.

A escassez de alimentos em consequência da seca prolongada provocou a morte de 462 pessoas em áreas pobres da Guatemala entre janeiro e julho deste ano, segundo o ministério da Saúde.

Colom afirmou ainda que a fome afeta 54.000 famílias no país e pode arrastar à mesma situação outras 400.000 até o fim de 2009.

O Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU começou na terça-feira a entregar 20 toneladas de produtos em 164 comunidades afetadas pela fome.

Leia mais sobre: Guatemala

    Leia tudo sobre: crise dos alimentosfomeguatemala

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG