O presidente da Geórgia, Mikhail Saakasvhili, acusou a Rússia de tentar realizar uma limpeza étnica no país, durante um discurso nesta segunda-feira na capital, Tbilisi. Segundo ele, as tropas russas estariam executando civis em território georgiano e seriam responsáveis pelo assassinato a sangue frio e premeditado de um país pequeno.

A Rússia também acusa a Geórgia de limpeza étnica pela campanha militar contra a Ossétia do Sul, região em que rebeldes lutam para se separar da Geórgia se juntar à Ossétia do Norte, que fica na federação russa.

Nesta segunda-feira, o embaixador russo na Otan (aliança militar liderada pelos EUA), Dmitry Rogozin, disse que Saakasvhili deve ser punido por "muitos crime sde guerra".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.