SAN JOSÉ, Costa Rica (Reuters) - O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, se recuperou após ter sido contaminado pela gripe H1N1 e retornará à sua rotina normal na terça-feira, informou o gabinete da Presidência nesta segunda-feira. Ele não virá trabalhar hoje, mas virá amanhã, disse Manuel Morales, porta-voz da Presidência da Costa Rica.

Arias, vencedor do prêmio Nobel da Paz de 1987, vinha trabalhando de casa desde a infecção por uma forma branda da gripe H1N1 há mais de uma semana.

O presidente da Costa Rica, de 68 anos, foi o primeiro chefe de Estado a ser infectado pelo vírus H1N1 que se tem notícia. A doença se espalhou pelo mundo desde abril e pode afetar cerca de 2 bilhões de pessoas, de acordo com autoridades médicas globais.

Arias foi considerado um caso de alto risco por ser asmático. Embora a maioria dos casos de gripe H1N1 no mundo não ter sido grave, pessoas com outras doenças são mais propensas a sofrer sintomas mais graves da doença.

No mês passado, Arias mediou negociações para tentar resolver a crise política em Honduras, onde o governo interino não reconhecido pela maior parte do mundo tem administrado o país desde o golpe militar que depôs o presidente Manuel Zelaya em 28 de junho.

As negociações fracassaram há três semanas diante do impasse do governo interino em restaurar Zelaya.

(Reportagem de John McPhaul)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.