Quito, 29 set (EFE).- O presidente da Assembléia Constituinte do Equador, Fernando Cordero, convidou hoje para o diálogo o prefeito de Guayaquil, o opositor Jaime Nebot, um dia depois do referendo sobre a nova Carta Magna do país, aprovada com mais de 63% de apoio, segundo a consulta preliminar realizada neste domingo.

"Convido-o para um diálogo, para lermos juntos a Constituição", disse Cordero na emissora local de televisão "Ecuavisa", depois de Nebot ter se declarado disposto a conversar se convidado, após reconhecer a vitória do "sim".

Nebot expressou esta disposição depois que o presidente equatoriano, Rafael Correa, afirmou o desejo de conversar com todos os setores políticos.

O prefeito de Guayaquil insistiu hoje que deve ser respeitado o "modelo de desenvolvimento" de sua cidade, onde a tensão política se concentrou nas últimas semanas e onde o "sim" também venceu, segundo dados preliminares.

De acordo com Cordero, que pertence ao movimento governista Alianza País, o centralismo foi "enterrado" após o referendo constitucional. EFE sm/ev/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.