Presidente da Colômbia sugere que não disputará terceiro mandato

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, sinalizou nesta sexta-feira que não será candidato a um terceiro mandato em maio, ao fazer referência ao perfil do seu eventual sucessor.

Reuters |

"Prefeitos, espero que chegue um presidente que deseje a vocês a metade do que quis", disse Uribe numa reunião com prefeitos.

O presidente tem popularidade em torno de 70% graças às vitórias militares contra a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Ele vem guardando silêncio sobre sua disposição em ser candidato se a Corte Constitucional autorizar um referendo sobre a possibilidade do terceiro mandato presidencial.

O referendo já foi aprovado pelo Congresso, mas, caso venha a ocorrer, Uribe teria pouco tempo para cumprir o complicado processo para formalizar sua candidatura. Segundo o registro nacional, Uribe teria até 12 de março para se inscrever como candidato, embora seus partidários afirmem que o prazo vai até o começo de abril.

A dúvida sobre a participação de Uribe condiciona a campanha para a eleição de 30 de maio, e Uribe se mantém imbatível nas pesquisas. Caso não concorra, o favorito seria seu ex-ministro de Defesa Juan Manuel Santos.

Uribe foi eleito em 2002 e reeleito em 2006, com a promessa de derrotar as guerrilhas esquerdistas. Seu mandato termina em 7 de agosto.

Leia mais sobre Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG