Presidente da China visita Cuba para fortalecer laços

HAVANA, Cuba (Reuters) - O presidente da China, Hu Jintao, dará início, na segunda-feira, a uma visita de Estado a Cuba e se reunirá com o presidente cubano, Raúl Castro, depois de participar da Cúpula do G20 em Washington, disseram meios de comunicação oficiais da ilha caribenha. Hu, que já havia visitado Cuba em 2004, chega a Havana para fortalecer a aliança política entre os dois governos comunistas e reafirmar a relação bilateral econômica mantida por ambos. O líder chinês atende assim a um convite do líder cubano.

Reuters |

"Essa visita ressalta os excelentes vínculos existentes entre os dois partidos e governos, constituindo um gesto de amizade profunda entre os povos da China e de Cuba", afirmou o jornal Granma em sua primeira página.

Não foram divulgados outros detalhes a respeito da agenda de Hu.

O dirigente chinês estava, no domingo, na Costa Rica, acrescentou o diário do Partido Comunista de Cuba.

Três furacões ocorridos recentemente em um espaço de dois meses devastaram a economia da ilha, provocando prejuízos de 10 bilhões de dólares, segundo cálculos do governo cubano.

A China é hoje o maior sócio comercial de Cuba depois da Venezuela, com 2,3 bilhões de dólares em negócios selados em 2007, ou quatro vezes mais do que a cifra verificada em 2004. As trocas comerciais aumentaram apesar das diferenças políticas entre ambos e do pouco volume de investimentos diretos da parte dos chineses.

O país asiático adotou a economia de mercado há muito tempo, enquanto Cuba adota um sistema baseado no velho modelo soviético, no qual mais de 90 por cento da economia encontram-se nas mãos do Estado.

Em uma primeira visita à ilha, em 2004, Hu reuniu-se com o agora convalescente ex-presidente Fidel Castro e com Raúl, irmão dele. Raúl era então ministro das Forças Armadas.

O atual dirigente sucedeu Fidel no cargo de presidente em fevereiro. O ex-líder cubano não é visto em público desde julho de 2006.

O presidente chinês chega à capital cubana dias antes de uma visita anunciada para o final deste mês a ser realizada pelo presidente da Rússia, Dmitry Medvedev.

(Reportagem de de Nelson Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG