Presidente da CE diz que Turquia deve convencer UE de sua adesão

Lisboa, 7 abr (EFE).- O presidente da Comissão Européia (CE), José Manuel Durão Barroso, disse hoje que a Turquia deverá convencer aos países-membros da União Européia (UE) do interesse de sua entrada no organismo comunitário.

EFE |

Em seu discurso na conferência "Europa e os desafios da globalização", realizada na Universidade de Lisboa, Durão Barroso lembrou que há países da União que se mostram reticentes à adesão da Turquia, pelo que Ancara deve "convencer à Europa".

O presidente comunitário disse que esta integração "provoca problemas significativos", embora tenha reiterado que a Turquia pode ser membro da UE "se respeitar todos os critérios (estabelecidos por Bruxelas)".

Durão Barroso, que realizará uma visita oficial à Turquia entre 10 e 12 de abril, lembrou que para concretizar a adesão à UE é necessária a unanimidade dos Estados-membros, daí a necessidade de persuasão deste país perante os Governos europeus e "também as opiniões públicas".

O presidente da Comissão destacou a "grande importância" de sua próxima visita à Turquia, na qual apoiará a continuação do processo de reformas para aproximar o país da UE.

O político português assegurou que a Croácia será o "vigésimo oitavo Estado-membro (da UE), os países balcânicos poderiam ser o grupo seguinte e a adesão da Turquia poderia seguir".

Durante seu discurso, Durão Barroso se mostrou convencido de que a "tendência" da grupo é caminhar para uma "maior integração européia" e apontou a globalização como um dos principais fatores para manter essa linha.

Na sua opinião, são necessárias respostas globais perante os desafios do futuro, como a mudança climática, o extremismo que alimenta o terrorismo, as necessidades energéticas ou as pandemias.

Durante a viagem à Turquia, que ocorre em meio a disputas internas sobre o Governo islamita e o Estado laico, Durão Barroso e o comissário para a Ampliação da UE, Olli Rehn, devem se reunir com o presidente turco, Abdullah Gül, e o primeiro-ministro, Recep Tayyip Erdogan. EFE abm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG