Pequim, 24 abr (EFE).- O presidente da Comissão Européia (órgão executivo da União Européia), José Manuel Durão Barroso, chegou hoje a Pequim, em uma visita na qual deve pedir ao Governo chinês que inicie um diálogo com o dalai lama, líder espiritual tibetano no exílio.

Barroso, que viaja acompanhado por nove comissários da União Européia (UE), visitará a China durante três dias, nos quais se reunirá com o presidente chinês, Hu Jintao, e com seu primeiro-ministro Wen Jiabao.

Antes de deixar Tóquio com destino a Pequim, a delegação anunciou que pedirá à China um compromisso de diálogo com o dalai lama, depois que as revoltas registradas em março no Tibete foram respondidas com uma intensa repressão chinesa, o que gerou críticas a Pequim no mundo todo.

"Nossa mensagem ao Governo chinês será: comprometa-se em um diálogo construtivo e substancial, que resolva os problemas centrais", disse a comissária das Relações Exteriores da UE, Benita Ferrero-Waldner, que pediu um diálogo de alto nível entre Pequim e o dalai lama.

Esta é a quarta visita de Durão Barroso à China desde que ele assumiu a Presidência da Comissão Européia, em novembro de 2004. EFE mz/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.