Presidente da Bolívia propõe OEA alternativa ao Grupo do Rio

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse no domingo que irá propor a seus colegas chefes de Estado durante a cúpula do Grupo do Rio a criação de um órgão regional alternativo à Organização dos Estados Americanos (OEA), que exclua os Estados Unidos. Na segunda-feira se inicia uma cúpula de dois dias do Grupo do Rio, reunindo líderes latino-americanos e do Caribe no balneário mexicano de Playa del Carmen, em meio a esforços para unir a região dividida politicamente entre a esquerda e a direita.

Reuters |

"Se quisermos que o México entre para a história (pela cúpula de) amanhã e depois de amanhã, pedimos que se decida na América e na América Latina especialmente, uma nova OEA sem os Estados Unidos", disse o presidente boliviano.

Morales é aliado próximo dos presidentes da Venezuela e do Equador, Hugo Chávez e Rafael Correa, respectivamente, que no passado já apresentaram idéias similares.

"Na Bolívia, sem embaixada dos Estados Unidos, estamos melhor ainda", disse Morales na Cidade do México, onde teve um encontro com representantes de povos indígenas mexicanos.

(Reportagem de Noé Torres)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG