O presidente da Assembleia Geral da ONU, o nicaraguense Miguel DEscoto, declarou nesta quinta-feira em Genebra que lamenta a decisão da Corte Penal Internacional (CPI) de emitir uma ordem de prisão contra o presidente do Sudão, Omar al-Bashir.

"Lamento esta decisão da CPI e penso que está mais motivada por razões políticas que pelo desejo real de fazer avançar a causa da justiça no mundo", afirmou D'Escoto.

hmn/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.