Presidente da Assembléia Geral da ONU defende direitos do Irã

Nações Unidas, 3 out (EFE).- O presidente da Assembléia Geral da ONU, o nicaragüense Miguel DDecoto, defendeu hoje o direito do Irã de pleitear um posto no Conselho de Segurança, apesar de Teerã ser alvo de sanções por parte da organização multilateral.

EFE |

"Há membros no Conselho de Segurança, atualmente, que fizeram coisas infinitamente piores", disse D'Decoto em coletiva de imprensa para avaliar o debate da Assembléia Geral realizado na semana passada.

O ex-chanceler evitou especificar sobre qual dos atuais 15 membros do principal órgão ele se referia, dizendo que "para bom entendedor, meia palavra basta".

D'Decoto afirmou ainda que discorda das declarações do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, de que deseja "apagar Israel do mapa".

"Verbalmente não pode haver coisa pior, mas não se destrói o mundo com palavras, e sim com ações", apontou.

O Irã concorre com o Japão pelo posto asiático no Conselho de Segurança que a Indonésia deixará vago no ano que vem. EFE jju/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG