Buenos Aires, 9 set (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, visitou hoje o nordeste do país, área que foi afetada por fortes chuvas e ventos nesta segunda-feira que, até agora, deixaram dez mortos, dezenas de feridos e centenas de desalojados.

A tormenta arrasou o povoado de San Pedro e outros pequenos vilarejos da zona rural da província de Misiones, onde dez pessoas, oito delas crianças, morreram em consequência dos temporais. A região fica na fronteira com a região Sul do Brasil.

Outras 62 pessoas ficaram feridas, das quais 17 permanecem internadas no hospital da cidade de El Dorado.

Além disso, pelo menos 200 habitantes da área tiveram que deixar suas casas, segundo a imprensa local.

Cristina percorreu a região afetada junto ao governador de Misiones, Maurice Closs, e o ministro da Saúde argentino, Juan Manzur, que está desde ontem na área.

O chefe de gabinete, Aníbal Fernández, disse hoje no Parlamento argentino que se vivem "momentos horríveis" em Misiones e que o Governo do país está "muito preocupado" com a situação na província.

Segundo as autoridades de Misiones, o fenômeno meteorológico destruiu ao redor de uma centena de casas, quatro escolas e um posto de saúde.

O Ministério de Desenvolvimento Social da Argentina enviou quatro caminhões carregados com 16 toneladas de alimentos, cobertores, colchões, roupas, calçados e chapas de zinco às localidades afetadas.

Além disso, as equipes técnicas desse Ministério coordenarão com os de Saúde e Planejamento, além da Defesa Civil e da Polícia de fronteira, o atendimento aos povoados castigados pelo temporal. EFE nk/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.