Presidente da Argélia deixa o Irã após assinar acordos de cooperação

Teerã, 12 ago (EFE) - O presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, finalizou hoje sua visita oficial de três dias ao Irã, durante a qual os dois países aprofundaram as relações bilaterais e assinaram três acordos.

EFE |

Concretamente, os pactos firmados hoje dizem respeito à cooperação alfandegária e bancária, segundo a agência de notícias iraniana "Irna".

Abdelaziz e o ministro da Economia e Fazenda do Irã, Seyyed Shams, assinaram os documentos na presença do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e do ministro de Exteriores argelino, Murat Madlesi.

O líder argelino se reuniu durante estes três dias com destacadas personalidades do regime, entre elas o próprio Ahmadinejad e vários membros do Executivo iraniano.

Após se reunir hoje com o ministro de Exteriores iraniano, Manouchehr Mottaki, o presidente da Argélia ressaltou a necessidade de que exista unidade e solidariedade entre as nações muçulmanas de todo o planeta, e, segundo a "Irna", elogiou o "significativo progresso" do Irã dos últimos anos.

Também expressou sua satisfação com o atual nível de cooperação entre Teerã e Argélia, embora tenha dito que mais conversas sobre temas regionais e globais são necessárias.

Durante o encontro que Abdelaziz e Ahmadinejad tiveram na segunda-feira, o presidente iraniano definiu as relações entre os países de "profundas e históricas", e destacou que a Argélia e a República Islâmica "mantêm pontos em comum sobre questões importantes de caráter regional e internacional".

Neste encontro, Ahmadinejad condenou os últimos atentados cometidos na Argélia, enquanto Abdelaziz garantiu que seu Governo tem "vontade política" de aprofundar as relações entre os dois países islâmicos.

Abdelaziz se reuniu também com o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, diante do qual reafirmou o direito do Irã de utilizar energia nuclear com fins pacíficos e mostrou confiança em encontrar uma solução pacífica ao conflito.

Esta é a segunda visita ao Irã de Abdelaziz desde que chegou à Presidência, em 1999.

Sua viagem anterior, em 2003, serviu para restaurar as relações entre ambos os países, enfraquecidas durante a década de 1990, mas que desde a visita de Ahmadinejad à Argélia, em 2007, foram intensificadas. EFE msh/fh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG