Presidente da África do Sul lamenta filha fora do casamento

JOHANESBURGO (Reuters) - O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, pediu desculpas neste sábado por ser pai de uma criança fora do casamento. Ele tem enfrentado reprovação nacional por conta do fato. Críticos dizem que Zuma, um zulu tradicionalista que pratica poligamia e que atualmente tem três esposas e 20 filhos, incluindo o bebê com uma outra mulher, tem sido visto como um mau exemplo num país com uma das maiores taxas de HIV/Aids no mundo.

Reuters |

"Na última semana tirei um tempo para refletir sobre uma relação que tive fora do casamento," disse Zuma num comunicado neste sábado. "Isso tem sido assunto para muita discussão e debate," reconheceu.

"Isso tem colocado muita pressão sobre a minha família e sobre o meu partido. Eu lamento profundamente a dor que eu causei a minha família, ao partido, aos sul-africanos em geral," declarou o presidente. Ele reafirmou o seu compromisso com "a família como uma instituição."

Na terça-feira, Zuma, que se casou pela quinta vez no mês passado, fazendo de Tobeka Madiba a sua atual terceira esposa, confirmou relatos de ser o pai de uma criança com Sonono Khoza, filha de Irvin Khoza, que comanda os preparativos para a Copa do Mundo na África do Sul.

Sonono Khoza teve uma menina em outubro do ano passado. Na terça-feira, Zuma reconheceu formalmente a criança como o seu vigésimo filho.

A poligamia é permitida na África do Sul e faz parte da cultura zulu, mas a prática tem sido criticada por ativistas que lutam pela prevenção do HIV/Aids. Ao menos 5,7 milhões de sul-africanos estão infectados com o vírus.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG