Presidente concede perdão a principal preso político de Belarus

Moscou, 16 ago (EFE).- O líder opositor bielo-russo Aleksandr Kozulin deixou hoje a prisão após ser indultado pelo presidente de Belarus, Aleksandr Lukashenko, informou a agência de notícias russa Interfax.

EFE |

"Levaram meu pai à estação de trem em Vitebsk e o libertaram.

Agora, está indo para Minsk", assinalou Irina Kozulina, filha do opositor.

Segundo fontes oficiais, citadas pela "Interfax", Lukashenko assinou o indulto na sexta-feira.

Kozulin foi condenado em julho de 2006 a cinco anos e meio de prisão por participar de protestos contra a fraude nas eleições presidenciais, em que Lukashenko foi reeleito com mais de 80% dos votos.

O chamado preso político número um de Belarus, como é qualificado pela oposição democrática, não deixou de criticar Lukashenko mesmo na prisão e no final de 2006 ficou 53 dias em greve de fome para que os EUA levassem a situação ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

No começo do ano, as autoridades bielo-russas já haviam libertado vários presos políticos, entre eles o opositor Andrei Klimov, condenado em setembro de 2007 a dois anos de prisão por ofender o presidente. EFE io/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG