Presidente chileno Piñera inicia mandato com aprovação de 52%

SANTIAGO (Reuters) - O presidente chileno, Sebastián Piñera, iniciou seu mandato com aprovação de 52 por cento, em meio à emergência causada pelo terremoto do mês passado, segundo pesquisa publicada nesta quarta-feira. A aprovação alcançada pelo direitista Piñera é semelhante à obtida pela ex-presidente Michelle Bachelet no mês inaugural de sua gestão, em março de 2006, segundo o estudo da consultora Adimark GfK.

Reuters |

No entanto, a ex-presidente deixou o poder com nível de aprovação recorde de 84 por cento, no último de quatro governos consecutivos do bloco de centro-esquerda Concertación.

A Adimark destacou que Piñera iniciou sua gestão com um nível de desaprovação de 18 por cento, mais do dobro dos 8 por cento de Bachelet ao começar o governo.

Piñera assumiu a presidência no dia 11 de março, depois do devastador terremoto que deixou 432 mortos, dois milhões de atingidos e danos materiais no valor aproximado de 30 bilhões de dólares.

Primeiro presidente de direita eleito em meio século no Chile, Piñera enfrentou questionamentos por descumprir sua promessa de vender suas ações da companhia aérea LAN antes de assumir o poder.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG