Presidente argentina recomenda comer carne de porco para melhorar vida sexual

A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, recomendou nesta quarta-feira que as pessoas comam mais carne de porco para melhorar a vida sexual, uma receita que, segundo ela, é muito mais gratificante do que tomar Viagra.

EFE |

AFP
Kirchner é 'fanática' por carne de porco
A presidente Cristina Kirchner
"Eu sou fanática por carne de porco e não digo isso para fazer propaganda de nada", disse Cristina, às gargalhadas, em um ato na sede do Executivo argentino após a assinatura de um acordo com a indústria suína.

"Acabo de saber que a ingestão de carne de porco melhora a atividade sexual. Não é pouco. Além disso, é muito mais gratificante comer um porquinho grelhado do que tomar Viagra", afirmou Cristina, que ganhou uma calorosa salva de palmas dos presentes ao ato.

Em tom de brincadeira, a presidente argentina afirmou temer pela reação de seu marido e antecessor na presidência, Néstor Kirchner, ao ouvir seus comentários, mas mesmo assim contou os resultados de sua última refeição com carne de porco na cidade turística de El Calafate, onde o casal costuma descansar.

"Kirchner me mata quando chegar a Olivos (residência presidencial). No último final de semana, quando estivemos em El Calafate, comemos um porquinho grelhado muito bom, ao ar livre. Impressionante. E tudo correu muito bem no final de semana, portanto, pode ser que tenham razão!", confessou.

Segundo Cristina, a carne de porco sempre foi mal falada, no sentido de que "engorda ou faz mal", mas "a gordura produzida pelo porco é muito parecida com a gordura do ser humano e, portanto, é menos nociva do que a gordura da carne bovina".

O consumo de carne de porco na Argentina é de seis quilos anuais por habitante, mas o setor estabeleceu como objetivo elevar essa média para 16 quilos.

Leia mais sobre Argentina

    Leia tudo sobre: argentina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG