Presidente argentina envia apoio a boliviano Morales

BUENOS AIRES (Reuters) - A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, enviou na terça-feira uma mensagem de apoio institucional à Bolívia, país que se viu abalado por atos de violência a cinco dias de um referendo sobre o mandato de Evo Morales. Fernández teve que suspender sua viagem à Bolívia, onde chegaria na terça-feira junto com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, devido à tensão política no país.

Reuters |

Morales busca ratificar nas urnas seu apoio popular, em uma votação que também colocará em jogo os mandatos em oito dos nove departamentos do país.

'O presidente Evo Morales é um presidente eleito pelo povo da Bolívia, que também se submete ao referendo revogatório previsto na por sua própria constituição', disse Cristina em entrevista à imprensa.

'Todos devemos estar comprometidos com a defesa da estabilidade regional e fundamentalmente da estabilidade das instituições democráticas e das expressões da vontade popular', completou.

A tensão na Bolívia causou na terça-feira a morte de dois mineradores em choques com a polícia.

Fernández afirmou que pretende conversar com Morales e com outros mandatários da região para avaliar a situação.

A presidente argentina disse que o conflito vivido na Bolívia afeta a estabilidade da região e manifestou sua preocupação 'para conseguir a normalização imediata da situação na República da Bolívia'.

(Reportagem de Karina Grazina)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG