Presidente argentina diz que é preciso encarar o século XXI sem colonialismo

Nações Unidas, 23 set (EFE).- A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, afirmou hoje que é necessário encarar o século XXI sem colonialismos, e reiterou a reivindicação ao Reino Unido para que cumpra as resoluções da ONU sobre as Ilhas Malvinas.

EFE |

Cristina denunciou "a vergonha" representada pelo fato de ainda existir esse enclave colonial, e pediu a colaboração das Nações Unidas para que o Reino Unido se sente para negociar em paz.

O discurso da presidente argentina aconteceu nos debates da Assembléia Geral da ONU, que reúne na sede de Nova York chefes de Estado e de Governo de 192 países.

Em paralelo à reunião, os líderes realizam várias reuniões bilaterais, e de grupos regionais, como a União de Nações Sul-americanas (Unasul).

Cristina também pediu hoje ao Irã que aceite que a Justiça argentina possa julgar os acusados pelo atentado contra a sede da Associação Mutual Israelita Argentina (Amia).

Esse atentado, cometido em 18 de julho de 1994, em Buenos Aires, e que deixou 85 mortos e mais de 200 feridos, foi atribuído a organizações terroristas islâmicas.

A Justiça argentina declarou foragidos nove iranianos, entre eles o ex-presidente Hashemi Rafsanjani, cuja captura foi pedida no ano passado como responsáveis intelectuais do ataque à Amia. EFE va/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG