Buenos Aires, 3 jun (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, comemorou hoje a decisão adotada na Organização dos Estados Americanos (OEA) para revogar a suspensão a Cuba aprovada em 1962.

"Hoje é um dia histórico: na OEA, com a presença de Hillary Clinton, a chefe do Departamento de Estado dos EUA, e por instrução do presidente Barack Obama, com o consenso por aclamação de todos os países-membros dessa organização, ficou sem efeito a sanção sobre a república irmã de Cuba há muitos anos", disse Cristina, em um ato público.

A presidente argentina afirmou que a decisão adotada hoje na OEA "revela" que não estava errada a "percepção" que ela teve durante a 5ª Cúpula das Américas, realizada em abril em Trinidad e Tobago, "sobre que novos ventos sopram" no mundo.

Cristina considerou que a América está "diante de uma oportunidade histórica" que "está sendo ouvida por todos aqueles que, de alguma maneira, formam a decisão deste continente".

"Tudo contribui para criar um mundo diferente, tudo contribui para melhorar o mundo que nos circunda", acrescentou Cristina, em um ato nos arredores de Buenos Aires.

Os chanceleres que participam da 39ª Assembleia Geral da OEA em San Pedro Sula, em Honduras, ratificaram hoje por "aclamação" a resolução que revoga a suspensão imposta em 1962 a Cuba. EFE nk/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.