Presidente argentina acompanhará Zelaya a Honduras

BUENOS AIRES (Reuters) - A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, acompanhará o mandatário deposto de Honduras, Manuel Zelaya, numa viagem de volta ao seu país, disse na terça-feira uma fonte do Ministério das Relações Exteriores da Argentina. A presidente integrará uma missão da qual participará ainda o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, e possivelmente outros presidentes da região, acrescentou a fonte.

Reuters |

Ainda não estava claro de onde partiria "a missão presidencial de acompanhamento" a Zelaya, afirmou a fonte, acrescentado que a logística da viagem começaria a ser definida na tarde de terça-feira num encontro de chanceleres em Washington, sede da OEA.

"A ideia é fazer um escudo diplomático" formado por líderes regionais, afirmou.

Zelaya, aliado do presidente venezuelano, Hugo Chávez, foi levado para a Costa Rica após ser expulso do seu país por militares no domingo.

Ele pretende voltar quinta-feira a Tegucigalpa, embora o governo interino de Honduras tenha advertido que, para entrar no país, ele deverá solicitar antes uma autorização e reconhecer que já não é mais o presidente.

A deposição do presidente foi condenada internacionalmente e motivou enfrentamentos em Tegucigalpa entre seus seguidores e as forças de segurança.

Apesar de a calma ter voltado à cidade na terça-feira, o retorno de Zelaya a Honduras é considerado um risco para a integridade física do presidente, disse o diplomata argentino que pediu para não ser identificado.

(Reportagem de Guido Nejamkis)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG