Argel, 8 mar (EFE).- O presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika, decretou hoje um indulto para um grupo indeterminado de reclusas por ocasião da celebração do Dia Internacional da Mulher, informou hoje uma fonte oficial.

O comunicado que anuncia o perdão presidencial não diz nem a identidade nem o número de reclusas que serão postas em liberdade por decisão do líder argelino.

A medida corresponde a mulheres condenadas em definitivo e cuja pena pendente de cumprimento é igual ou inferior a 12 meses, esclarece a nota, que também se refere ao possível perdão parcial de penas de reclusas que faltam cumprir entre três e 20 anos. EFE sk/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.